Cebes Campinas contra a privatização

Em maio de 2010, o Conselho Municipal de Saúde de Campinas tomou uma importante resolução: MUNICIPALIZAR A GESTÃO DO COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE, hospital público inaugurado doi anos antes e entregue à gestão da SPDM, entidade privada que administra mais de 20 hospitais, principalmente no estado de São Paulo. Tomada essa decisão, o Conselho nomeou uma Comissão Técnica com o objetivo de formular o mecanismo de transição do hospital para a administração pública.

Há cerca de semanas, entretanto, o Prefeito de Campinas, Dr. Hélio, enviou à Câmara Municipal o PL 29/2011, que autoriza a qualificação de entidades privadas como Organizações Sociais no município para atuar não apenas na  Saúde, mas tambpem nas áreas de Educação, Esporte, Lazer e Cultura. A liderança do governo solicitou o pedido de urgência, alegando justamente a necessidade de dar estabilidade jurídica para a atuação da SPDM no Ouro Verde!

O projeto ia a voto no último dia 14/02, mas uma grande manifestação de diferentes setores da sociedade lotou a Câmara de Vereadores e obrigou o governo a ceder, retirando o pedido de urgência na tramitação por unanimidade dos vereadores. Essa vitória parcial, contudo, não elimina essa ameaça de privatização de praticamente todos os serviços públicos do município.

Diante disso, o Núcleo Regional do CEBES de Campinas está convocando  todas as entidades e os movimentos que têm posição contrária à terceirização do serviço público a enviar seus representantes para uma reunião no dia 21/fevereiro (segunda-feira), às 19h30, no Sindicato dos Metalúrgicos, que fica na Rua Doutor Quirino, 560, Centro. O objetivo é organizar uma frente plural e suprapartidária que coordene os próximos passos da mobilização.

Outras iniciativas estão sendo tomadas, como o abaixo assinado virtual contra a privatização dos serviços públicos em Campinas, que pode ser acessado no link http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=plo2911.

Fonte: Blog Saúde com Dilma



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.