Não à barbárie fascista, pela democracia

Não à barbárie fascista, pela democracia

O CEBES repudia com veemência o atentado a tiros a caravana do presidente Lula ocorrida no Paraná.

 

Não seremos expectadores passivos da escalada da barbárie fascista que executou a vereadora Marielle Franco há duas semanas provocando indignação e comoção nacional e internacional, que assassinou cinco jovens militantes políticos em Maricá e, agora, a afronta do atentado ao presidente Lula com o objetivo claro de nos intimidar e, tentar eliminar aqueles que resistem ao golpe contra a democracia, a soberania e os direitos sociais em nosso país.

 

O cultivo da cultura do ódio e da mentira, alimentado diariamente pela mídia, é parte indissociável do ataque do capital financeiro internacional à soberania, à democracia e aos direitos sociais no Brasil consumado pelo golpe de 2016, fazendo eclodir os ovos de serpente do fascismo entre nós.

 

Vivemos momentos decisivos no país com a disputa entre dois projetos. De um lado, um projeto civilizatório e solidário, que luta pela retomada da soberania do voto popular usurpado e a realização de eleições livres e democráticas. Entre os objetivos desse modelo de país, que consigamos enfrentar nossos maiores problema: a desigualdade e a concentração de riqueza e renda em menos de 1% de bilionários em detrimento de 99% da população. De outro lado, um projeto de barbárie patrocinado por uma elite escravocrata aliada ao capital financeiro internacional que insiste em impor pela força uma agenda de retrocessos, derrotada nas urnas.

 

Nos colocamos ao lado de todas as forças que defendem a democracia, a soberania e os direitos sociais consagrados na Constituição cidadã de 1988.

 

Os fascistas não irão nos silenciar. Responderemos com mais unidade na nossa luta diária pela democracia radical, contra o ódio aos pobres, às mulheres, os índios, à população negra e à população LGBT.

 

NÃO À BARBÁRIE FASCISTA, PELA DEMOCRACIA!

 

Centro Brasileiro de Estudo de Saúde (CEBES)



Comentários

  1. Não à barbárie fascista e pela democracia.

  2. Nossa total solidariedade a esta nota e repúdio ao fascismo que quer se instalar em nosso País!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.