Abrasco e Cebes repudiam manifestações de intolerância contra Débora Diniz

Abrasco e Cebes repudiam manifestações de intolerância contra Débora Diniz

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco vem a público manifestar seu repúdio às manifestações de intolerância assacadas contra Débora Diniz, antropóloga, professora da Universidade de Brasília, pesquisadora da Anis – Instituto de Bioética e membro do Grupo Temático Bioética da Abrasco.

 

Essas agressões têm origem em grupos religiosos fundamentalistas autoritários e pretendem atingir Débora em sua permanente militância em favor da descriminalização da interrupção voluntária da gravidez numa perspectiva de que essa questão seja tratada como um grave problema de saúde pública.

 

Além de repudiar as agressões, a Abrasco cobra das autoridades policiais e judiciárias ações capazes de proteger a integridade do trabalho e da própria Débora, com a devida punição dos agressores.

 

Queremos ainda manifestar nosso apoio à Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal, cujo conteúdo defende a referida descriminalização do aborto, colaborando para enquadrar esse problema no campo das políticas de saúde retirando-o da esfera policial onde atualmente se encontra.

 

Signatário:

 

Centro Brasileiro de Estudos de Saúde – Cebes



Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.