Cebes-DF divulga análise das propostas para saúde dos candidatos ao governo do DF

Cebes-DF divulga análise das propostas para saúde dos candidatos ao governo do DF

Este ano de 2018 é um ano de grande importância para a política e para os rumos do Brasil. Vivemos os efeitos devastadores de inúmeros golpes no país: o golpe parlamentar de 2016; a Emenda Constitucional 95/2016, do “teto dos gastos” e investimentos sociais; a reforma que tirou diversos direitos trabalhistas; os atentados contra os direitos previdenciários; a desestruturação de políticas sociais. A saúde é apontada nas pesquisas eleitorais pela população como um dos temas de maior preocupação, afinal interfere diretamente nas condições de vida dos sujeitos. Por essa razão, muitas vezes também é apontada como uma das prioridades por distintas(os) candidatas(os) aos cargos públicos do Executivo e Legislativo.

No entanto, no cotidiano do Distrito Federal, vemos que, por várias gestões, não se tem priorizado a estruturação e a organização do Sistema Único de Saúde (SUS) de forma a garantir uma saúde pública universal, integral e de qualidade. A falta de integração dos serviços, a privatização do sistema, o modelo de atenção centrado na doença e a falta de uma real pactuação no âmbito da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE) são alguns problemas estruturais que precisam ser enfrentados para que a população tenha garantido seu direito à saúde conforme conquistado na Constituição Federal de 1988, após longo processo de luta pela redemocratização e pela reforma sanitária brasileira.

Não basta ter promessas vazias de melhorar a saúde; é preciso apresentar propostas que realmente defendam, concretizem e qualifiquem o SUS. Por essa razão, o presente documento tem o intuito de apresentar uma análise dos programas de governo das(os) dez candidatas(os) ao Governo do Distrito Federal, identificando quais propostas são apresentadas no âmbito da saúde. Essa análise acontece em continuidade a um ciclo de atividades realizadas ao longo de 2018, com o objetivo de buscar um compromisso das(os) candidatos ao Governo do Distrito Federal (GDF) com a garantia do direito à saúde e da melhoria do SUS.

Para além das eleições, as lutas continuarão se dando no cotidiano de vida e trabalho. Essa e outras discussões precisam ser permanentemente reforçadas, aprofundadas e qualificadas, não só no setor saúde, mas também de forma intersetorial. O compromisso que esperamos das(os) candidatas(os) é que a participação popular e as demonstrações de interesse em ouvir a população nas suas diversas formas de participação na gestão da política de saúde não ocorra somente no período eleitoral. Precisamos de comprometimento com a garantia do direito à saúde, com o fortalecimento do SUS, com a democracia e com o respeito aos processos participativos, nos quais a população do DF tenha espaço para discutir e apresentar suas reais necessidades, para subsidiar o direcionamento das políticas, com vistas à garantia dos direitos da população.

Acesse aqui o documento com a análise do programa de saúde dos candidatos ao governo do DF!

Acesse a íntegra da Carta ao novo Governo do Distrito Federal 2019-2022 e a Cartilha “Austeridade: que história é essa? Como o arrocho pode afetar nossos direitos e como enfrentá-lo” podem ser acessadas no site do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes).

O vídeo da gravação do evento “Saúde no DF”, com a apresentação da carta e os compromissos para a saúde com as(os) candidatas(os) ao Governo do DF pode ser assistido na página do Cebes DF no Facebook: 



Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.