Linha do tempo 1976

1976

É criado o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), que tem como eixo principal  a luta pela democratização da saúde e da sociedade. Seu primeiro presidente é José Rubens.

A primeira edição da Revista Saúde em Debate é lançada no mesmo ano e dedicada ao Professor Samuel Pessoa, assim como a ideia, a iniciativa de discutir os problemas brasileiros de saúde de forma organizada. Seu tema é “INPS e a seguridade social no Brasil”. Como homenagem, Saúde em Debate publica trechos de seu livro “Ensaios Médicos-Sociais”, na passagem sobre o conceito geográfico de doenças tropicais (N 1/ 1976 Pg.4).

Em várias cidades brasileiras, o lançamento da  Revista  constitui-se no  mais importante acontecimento  de 1976  no setor saúde, proporcionando a formação de mesas redondas  e de outros tipos de reuniões que tinham a finalidade de analisar  não só o próprio evento, como também de discutir os temas ligados à área. Seu primeiro conselho editorial é composto por Emerson Merhy, Ana Maria Segall Correa, Dalmo Herrera Feitoza, Sandra Roncalli Mafezolli, Aguinaldo Gonçalves e David Capistrano Filho.

Em São Paulo, no dia 1 de outubro de 1976, o jornalista Bernardo Kucinski, o sanitarista Sérgio Arouca (coordenador do PESES) e o Dr. Leon da Silveira Lobo (superintendente da Cooperativas Médicas  Brasileiras) compuseram  a mesa redonda que marcou o lançamento da Revista Saúde em Debate no Teatro Paulo Eiró, em São Paulo, perante um público de 400 pessoas.

Foram discutidos os seguintes temas: indústria farmacêutica, o trabalho médico e a situação das cooperativas médicas dentro da temática geral da comercialização da saúde. O representante da Associação Brasileira de Medicina de grupo não esteve presente por discordar da proposta. Na mesma edição, o presidente da ABRAMGE justifica-se em carta publicada pelos editores:  “honrados com o convite que recebemos para participar em mesa redonda que se propunha a debater , de forma ampla, os diversos aspectos dos diferentes sistemas médicos-assistenciais em uso, buscando  propostas e soluções adequadas ao nosso meio sócio-econômico, lamentamos informar que não podemos aceita-lo por não concordarmos com a proposta da comercialização da saúde como tema básico”.

No dia 27 de outubro, em Brasília, a saúde foi analisada durante a mesa redonda intitulada  “Saúde no Brasil e previdência social”, no auditório do SESC. Os conferencistas foram : Leda Del Caro Paiva (socióloga da Universidade de Brasília),  José Carlos Seixas (secretário do Ministério da Saúde) e Eduardo de Melo Kertesz (coordenador de programas de saúde  da secretaria geral do Planejamento da Presidência da república).

Em Sorocaba, o lançamento da Revista Saúde em Debate ocorreu no dia 9 de novembro do mesmo ano, em decorrência de uma realização conjunta do Cebes com o Departamento  de Estudos Médicos Sociais do Centro Acadêmico Vital Brasil, da Faculdade de Medicina de Sorocaba.

No dia 12 de novembro de 1976, em Salvador, no anfiteatro do Hospital das Clínicas, o debate sobre Saúde no Brasil contou com a participação de Carlos Alberto  Sampaio (médico sanitarista da Fundação SESP), Maria Brandão (socióloga da UFBA),  Raimundo Araújo (médico do PESES), Sebastião Loureiro de Souza ( Professor do Departamento de Medicina da UFBA) e Ubiratan Castro de Araújo (pós graduando em história econômica).

A entidade publica texto da conferência proferida por Carlos Gentille de Melo durante a XVI Conferência  Pan-Americana de Educação Médica e XVI Congresso Brasileiro de Educação Médica, realizados no Rio de Janeiro, de 17 a 19 de novembro de 1976.

Em novembro, foi realizado o lançamento da Revista na cidade de Vitória, durante o Congresso da Associação Médica capixaba, evento que contou com o secretário da AMES e da Faculdade de Medicina Local. Na ocasião, um representante do conselho editorial da revista explicou suas finalidades e convocou os capixabas a fundarem um núcleo naquele estado, a exemplo dos existentes  no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília.

A revista foi lançada em Campinas no dia 2 de dezembro de 1976. O evento foi promovido pelo Cebes em parceria com o Centro Acadêmico Adolfo Lutz. O tema debatido foi o controle da natalidade.  Participaram da mesa Dr. Aníbal Faúndes do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da  UNICAMP, o professor José Augusto Guilhon de Albuquerque, do Departamento de Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Sociais da USP e o Dr. David Capistrano da Costa Filho do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina de Jundiaí.

Em Belo Horizonte, o tema escolhido para a ocasião do lançamento da Revista foi “Urbanização e Saúde”. Realizado no auditório da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, o evento contou com a presença do professor Almilcar Vianna Martins (professor), Rodrigo Andrade (urbanista da Faculdade de  Arquitetura da UFMG) e do professor  de higiene e saneamento da Escola de Engenharia da UFMG, Hélio Lopes.

_____________________________________________________________________

MATÉRIAS RELEVANTES DO ANO:
DOCUMENTOS POLÍTICOS, TÉCNICO-CIENTÍFICOS E NOTÍCIAS.

O surgimento do Cebes e seus atores (1970-1980)

_____________________________________________________________________

Vídeo sobre a Memória do Cebes