Frente pela Vida lança campanha nacional o Brasil Precisa do SUS com amplo apoio da sociedade civil

Frente pela Vida lança campanha nacional o Brasil Precisa do SUS com amplo apoio da sociedade civil

A Frente pela Vida, movimento organizado e apoiado por entidades da Saúde Coletiva, lançou nessa terça-feira (15) a campanha o #BrasilPrecisadoSUS. O evento contou com a transmissão online com depoimentos sobre a importância do Sistema Único de Saúde, além da necessidade de revogação da Emenda Constitucional 95 (EC95, também conhecida como Teto de Gastos) e de um plano consistente de vacinação para a população brasileira contra a pandemia de coronavírus. Também aconteceu a entrega a representantes do Congresso Nacional da Carta ao Povo Brasileiro: O Brasil Precisa do SUS e da petição do Conselho Nacional de Saúde (CNS), com mais de 580 mil assinaturas, alertando dos riscos da perda de financiamento do ministério da Saúde em 2021 durante a pandemia. “Nós não vamos parar por aqui. Hoje é apenas o lançamento da campanha O Brasil Precisa do SUS. Nós continuaremos e faremos uma vigília“, disse Lúcia Souto, presidenta do Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes).

Além do Cebes e outras entidade da Frente – como a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Rede Unida, Sociedade Brasileira de Bioética (SBBioética), Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), CNS, dentre outras – o evento teve apoio de gestores, trabalhadores e usuários da saúde, parlamentares, ativistas e artistas.

Participantes exaltaram o Sistema Único de Saúde, e ressaltaram a necessidade de apoio para melhorias e, principalmente, de financiamento. Algumas pessoas também apontaram que, num cenário divisão da oposição política ao governo federal, a pauta da Saúde Pública se mostra cada vez mais como uma forma de agregar atores políticos.

Em outro texto mais adiante, publicaremos essas falas como forma de registro e facilidade de acesso.

Veja a transmissão a seguir (com um pequeno corte na fala de Gulnar Azevedo, presidente da Abraco, que fez a fala de abertura da campanha lendo a Carta ao Povo Brasileiro):

Veja abaixo na íntegra a fala da presidenta do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) Lúcia Souto:

Boa tarde a todas, todos e todes 

Estamos vivendo hoje um momento histórico na sociedade brasileira. É um momento grandioso esse que todas essas entidades que compõe a Frente pela Vida estão construindo. Esse lançamento da campanha o Brasil Precisa do SUS – e gosto dessa visão que (o deputado federal) Saraiva Felipe trouxe no início desse encontro: o SUS precisa do Brasil – vai marcar história. É o momento de reencontro do Brasil consigo mesmo. Esse momento de reencontro do Brasil consigo mesmo se expressa no entusiasmo com que as pessoas aderiram a essa campanha: dos maiores rincões, personalidades, artistas, movimentos sociais, movimentos populares. É um sentimento de pertencimento de que o Brasil não pode caminhar para a barbárie. É isso que estamos vendo hoje e estamos construindo aqui.  

Nós da Frente pela Vida estamos afirmando na Carta ao Povo Brasileiro que é impossível, inadmissível aceitarmos esse desfinanciamento da Saúde. A emenda constitucional 95 amarrou o País. É disso que se trata. E ela começa a afetar vida e a saúde da população brasileira. Ela é incompatível com a vida da sociedade brasileira. Essa emenda constitucional 95 concentra renda e destitui toda a população brasileira de direitos essenciais, tendo o primeiro de todos o direito à vida. 

Esse é o primeiro ponto que colocamos na Carta ao Povo brasileiro. 

Outro ponto importante que quero ressaltar é a presença do CNS hoje no Congresso Nacional. Tanto no Senado, entregando a nossa Carta ao Povo Brasileiro e a petição pública exigindo o piso no orçamento de 2021, e também ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia. 

É um momento marcante de construção de uma Frente Ampla democrática em defesa da vida e da população brasileira. Gostaria de encerrar dizendo o seguinte: 

Nós, que soubemos construir ao longo de anos e gerações de brasileiros, a saúde como direito de cidadania, estamos hoje reencontrando o lema que a saúde é democracia, é participação, é construção social. 

E nós não vamos parar por aqui. Hoje é apenas o lançamento da campanha O Brasil Precisa do SUS. Nós continuaremos, faremos uma vigília e essa vigília tem um único objetivo:  

Sem orçamento adequado para o SUS não há vacina para a população brasileira. Sem programa de imunização forte – que no Brasil é exemplar, com inúmeros serviços prestados à população – qualquer campanha é simplesmente uma farsa. Exigimos que o Ministério da Saúde assuma sua responsabilidade diante da população brasileira. 

Precisamos de um Programa Nacional de Imunizações. Precisamos de orçamento adequado e precisamos de uma coisa simples: dignidade.  

Nós estamos aqui para dizer a todo mundo e juntar cada vez mais as nossas forças. O que unimos hoje aqui é algo impressionante. Realmente esse momento ficará marcado na história civilizatória da sociedade brasileira. Estamos construindo uma civilização versus a barbárie que querem nos impor. 

Nosso compromisso é lutar por uma civilização solidária de compartilhamento que enfrente a intolerável concentração de renda, um problema crucial em todos os países do mundo e devastadora no nosso país. Vamos nos inspirar em nossos vizinhos Argentina e Bolívia que aprovaram a taxação de grandes fortunas. Precisamos enfrentar a agenda da reforma tributária distributiva. A agenda prioritária do Brasil é afirmarmos o direito de proteger a vida é a saúde de nossa população. 

O Brasil Precisa do SUS. 

Mensagens de apoio

Antes do lançamento da campanha, as entidades receberam diversos vídeos de apoio de artistas, parlamentares e ativistas. Segue a seguir a playlist com alguns dos vídeos recebidos pelo Cebes e, logo depois, algumas dessas falas transcritas.

O Cebes continua a receber vídeos de parlamentares e ativistas que querem demonstrar apoio para a campanha o Brasil Precisa do SUS. Como disse Lúcia, “nós não vamos parar por aqui“.

Caetano Veloso

“Num Brasil tão desigual precisamos defender o SUS como nossa maior política pública social. Temos pesquisadores, cientistas e ativistas sociais. Gente da melhor qualidade está na luta pelo direito à vida, saúde, ciência, meio ambiente e pela democracia. E juntos clamam: o Brasil Precisa do SUS”

Chico Buarque

“Nesses tempos de pandemia o SUS tem servido de exemplo no mundo afora. A característica principal do SUS é ser um serviço universal, ou seja, atender a qualquer pessoa desde os casos mais simples aos casos mais complexos”, Chico Buarque, músico e escritor, participa da campanha #BrasilPrecisadoSUS.

Lúcia Souto

“Nesse momento crítico da sociedade brasileira que o governo apresenta uma proposta de orçamento para o ano de 2021 que retira R$ 35 bi do SUS. Não vamos aceitar esse desfinanciamento”, Lúcia Souto, presidenta do CEBES, participa da campanha #BrasilPrecisaDoSUS.

Silvio Tendler

“Imaginem vocês viver hoje nos tempos de pandemia sem um Sistema Único de Saúde?”, Silvio Tendler, cineasta utopista, participa da campanha #BrasilPrecisaDoSUS.

Paulo Gorgulho

“Há alguns anos atrás a minha irmã Maria sofreu um acidente grave. E quem a socorreu achou por bem, em face da gravidade, levar a uma unidade de pronto atendimento mais próximo. E essa unidade foi um hospital do SUS em Campo Limpo, periferia aqui de São Paulo. Ela chegou lá com suspeita de fratura craniana, clavícula e cotovelo esmagados, várias costelas fraturadas, um pulmão, baço e fígado fraturados e uma grande hemorragia. Era domingo, dia dos pais, e o hospital estava cheio. Muita gente em macas pelos corredores e pelo menos mais 3 casos gravíssimos. Uma vítima de queimadura, uma vítima de esfaqueamento e uma vítima de espancamento. E, mesmo ela sendo reconhecida imediatamente como sendo alguém de uma faixa social privilegiada diferente daquelas que normalmente recorriam aquela unidade, ela foi prontamente atendida e prontamente incorporada ao quadro de urgências gravíssimas. E só depois que a equipe médica do SUS estabilizou a minha irmã é que foi autorizado que ela fosse removida para outra unidade hospitalar. Ou seja, os médicos do SUS salvaram a vida da minha irmã, indistintamente, generosamente. Será que precisamos do SUS? Será que o SUS merece ser respeitado? É claro que sim. O SUS merece respeito”, Paulo Gorgulho, ator, convida para a campanha #BrasilPrecisadoSUS.

Jandira Feghali

“Falar de saúde é falar de muita coisa. É falar da qualidade de vida, da prevenção de doenças ou promoção da saúde, falar da assistência – desde a clínica da família passando pelos hospitais – é falar desde as questões mais simples até as mais complexas, como transplante. É falar da produção de vacinas, de equipamentos, remédios, de profissionais da saúde, de cientistas e todos aqueles envolvidos em toda essa estrutura de saúde. É falar da atenção ao corpo e da saúde mental. É falar da recuperação. É falar que a maioria da população depende exclusivamente do SUS, desse maior sistema único de Saúde do mundo. Mas toda população é atendida pelo SUS. Para isso ela precisa ter recursos, orçamento para botar esse sistema de pé, principalmente nesse momento da pandemia que o Brasil vive. Todo mundo reconhece esse valor. Precisamos lutar pelos recursos do SUS. O Brasil precisa do SUS. O povo brasileiro precisa do SUS. E nós precisamos lutar por ele. Nesse dia 15 vamos fazer um grande ato em defesa do SUS. Venha com a gente! Dia 15 às 14h. O Brasil precisa do SUS”, Jandira Feghali, médica, deputada federal pelo PC do B, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Paulo Gadelha

“Sou Paulo Gadelha, fui presidente da Fiocruz entre 2009 e 2016, integro o 2o mandato do Grupo dos 10, nomeado pelo secretário geral da ONU para promover articulação entre ciência, tecnologia, inovação e objetivos de desenvolvimento sustentável e coordeno a estratégia Fiocruz para a agenda 2030.

O SUS é reconhecidamente a reforma administrativa e de Estado contemporâneo do Brasil mais relevante. Lastreado pelos princípios de inclusão e cidadania plena, ele estrutura o campo da saúde, um locus privilegiado para articular o direitos, políticas voltadas para qualidade da vida, fronteiras de inovação e é vetor de um processo de construção, desenvolvimento economico, sustentável e inclusivo.

Para os objetivos de desenvolvimento sustentável, a cobertura universal de saúde integral e de qualidade é a chave-mestra dos objetivos específicos da saúde e, ao mesmo tempo, tem uma ampla repercussão sobre o conjunto de desenvolvimentos sustentáveis. O SUS, que heroicamente se agigantou durante o enfrentamento da pandemia de covid-19, é o exemplo maior que o Brasil apresenta à comunidade internacional compromotida com os valores e os objetivos da agenda 2020.”

Sônia Fleury

“Sou Sônia Fleury, fui ex-presidente do Cebes, pesquisadora da Fiocruz e uma defensora incondicional de SUS. Porque defendo o direito à vida, o direito à saúde, à democracia e essa política generosa, universal, pública que é o SUS. A sociedade brasileira aprendeu a conhecer na pandemia a importância de termos um sistema universal de saúde público e integral que atende toda a população brasileira em suas diversas formas. Todos precisamos da ciência, das vacinas, da vigilância, do atendimento e fundamentalmente defender o sus para que tenhamos recursos para pagar dignamente os profissionais, que atendam também em condições dignas, com equipamentos e tudo que possa fazer que a atenção à população seja uma atenção de qualidade. Por isso, precisamos defender o SUS porque é a ideia mais bonita dessa democracia, a ideia de que estamos todos juntos e somos solidários”, Sônia Fleury, ex-presidenta do CEBES e pesquisadora da Fiocruz, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Juca Kfoury

“Que o Brasil precisa do SUS todos nós sabemos. O SUS é uma experiência única pelo mundo afora. Os EUA não tem um Sistema Pùblico de Saúde como temos aqui no Brasil. Isso é uma conquista da cidadania brasileira. É inestimável. Se não fosse o SUS essa pandemia ainda teria causado e estaria causando mais estragos que já causa pela irresponsabilidade das maiores autoridades do País. Defender o SUS é defender a cidadania. Defender o SUS é defender a Saúde e não apenas dos mais necessitados, mas de toda a população brasileira. Portanto, se integre a essa campanha. Precisamos manter o SUS. Precisamos melhorar o SUS. Sem o SUS, o Brasil ainda seria muito pior em Saúde Pública do que é”, Juca Kfoury, jornalista, convida para a campanha o #BrasilPRecisadoSUS.

Cristiana Brasil

“Sou Cristiana Brasil, do Grupo de Palhaços de Roda Gigante do Rio de Janeiro. E nós afirmamos: O Brasil Precisa do SUS. Roda Gigante atua na saúde pública desde 2009 e a cada ano que passa reconhecemos a qualidade dos profissionais, dos serviços prestados e o amplo esforço em tornar esses espaços de Saúde em verdadeiro espaço de cuidado, apesar de todo descaso e descuido das autoridades responsáveis. Como artistas, educadores e cidadãoes reiteiramos a necessidade de preservação, manutenção e investimento no nossos Sistema Único de Saúde. Defender o SUS é defender a democracia”.

Pedro Celestino

“O Sistema Universal de Saúde, o SUS, é uma das grandes conquistas da carta de 1988. Conseguimos através dele atender a dezenas de milhões de brasileiras e de brasileiros que de outra forma não teriam acesso a serviços essenciais de saúde. Serviços esses que significam diminuir a mortalidade infantil, prolongar a expectativa de vida das pessoas, manter o SUS, fortalecê-lo é um imperativo da consciência cívica do nosso povo. Manter o SUS é manter a Vida”, Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS

Ana Petta

“Olá sou Ana Petta, atriz e criadora da série Unidade Básica. Eu penso que não é possível falar em democracia no Brasil sem falar no SUS. Não é possível falar de Justiça Social em um país tão desigual quanto nosso sem falar em direito à saúde para todas as pessoas, que só é possível com o SUS. Só um SUS fortalecido pode enfrentar a pandemia. Imaginem tudo que estamos vivendo sem o SUS? Enfraquecer o SUS é caminhar em direção à morte. A luta pela vida para brasileiras e brasileiros só é possível com um SUS forte. Então, vamos juntos nessa campanha que é tão bonita e necessária. O Brasil precisa do SUS!”, Ana Petta, atriz e criadora da série Unidade Básica, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS

José Noronha

“Sou José Noronha, pesquisador da Fiocruz e conselheiro do CEBES. Estou aqui para convidar a todos a se juntar na marcha virtual no próximo dia 15 às 14h em Defesa do SUS e pelo seu fortalecimento. Graças à Constituição Brasileira a Saúde é direito de todos e dever do Estado”_, José Noronha, pesquisador da Fiocruz, conselheiro do CEBES e ativista pela Saúde Coletiva convida para a campanha o #Brasil PrecisadoSUS.

Zélia Duncan

“Do que você se orgulha no Brasil? Futebol? Comida? Carnaval? Vou te sugerir outra coisa pra colocar nessa lista: o SUS. O SUS é um tesuro do povo brasileiro. Defender o SUS é defender a possibilidade de um Brasil mais justo. Saúde não é moeda de troca. Saúde é um direito”_, Zélia Duncan, cantora e compositora convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS

José Gomes Temporão

“Meu nome é José Gomes Temporão, sou ex-ministro da Saúde e pesquisador da Fiocruz. O Brasil Precisa do SUS. Você precisa do SUS. O povo precisa do SUS. O SUS é a mais importante política pública implantada no País. Protege, garante a segurança de todos, combate a desigualdade e ajuda a construir um País melhor e mais justo. Com o SUS, o acesso a saúde deixou de ser privilégio de poucos e passou a ser um direito de todos. E, por isso, o SUS é muito importante para toda a sociedade. Devemos defendê-lo, aperfeiçoá-lo, qualifica-lo. Para a sobrevivência e desenvolvimento do SUS, é preciso fortalecer a consciência na sociedade de que o sistema universal é o melhor caminho para a justiça social e proteção de todos, sem distinção”_, José Gomes Temporão, sou ex-ministro da Saúde e pesquisador da Fiocruz convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Paulo Garrido

“Sou Paulo Garrido, atual presidente do sindicato nacional dos trabalhadores e trabalhadoras da Fundação Oswaldo Cruz (ASFOC-SN). Participo do lançamento da campanha o #BrasilPrecisadoSUS que será online essa terça (15) às 14h com a presença de representantes de diversas entidades que compõe a Frente pela Vida – dentre elas, a Asfoc-SN. O objetivo da campanha é, principalmente, mobilizar a sociedade para a importância da defesa do Sistema Único de Saúde e dos riscos que ele está correndo. E também pressionar o Congresso Nacional pela manutenção do piso emergencial da saúde em 2021. Chega de empulha. Chega de incompetência de Guedes e Bolsonaro. Estão levando o País ao caos e isolamento. O SUS é nosso, ninguém tira da gente. Direito garantido, não se compra e não se vende. A nossa luta é todo dia. Nossa saúde não é mercadoria. Atuante a todo instante, Asfoc na luta sempre”_, Paulo Garrido, presidente do Sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras da Fiocruz convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Juca Ferreira

“O povo brasileiro vai ter que defender o SUS. Empresários inescrupulosos e políticos corruptos estão tramando acabar com o Sistema Único de Saúde. Imagine o que vai ser do povo pobre do Brasil sem um sistema de atendimento. Defender o Sistema de Saúde é impedir a privatização e defender investimentos financeiros, em tecnologia e qualidade de gestão para que o povo tenha sua saúde assegurada”, Juca Ferreira, ex-ministro da Cultura, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Rita Fernandes

“Sou Rita Fernandes, presidente da Sebastiana (Liga dos Blocos de Rua do Rio de Janeiro). Não estou aqui para falar de carnaval. Carnaval vai ter que esperar. Estou aqui para falar da importância do SUS, do Sistema de Saúde Pública que tanto atende brasileiros em todos os lugares. É um direito de todo mundo, que precisa ser preservado. Quando vier a vacina, no momento que vier a vacina, o SUS é que vai ser a rede de democratização de acesso pra todo mundo a essa vacina e a contenção desse vírus que está matando tanta gente. Vamos valorizar o SUS. Vamos dizer sim ao SUS. Vamos valorizar e reconhecer essa rede de profissionais, de um Sistema que consegue chegar em todos esses cantos desse Brasil enorme que acolhe tanta gente que precisa, que não tem condição e que não teria condição de ter Saúde e sobrevivência se não fosse esse Sistema. Então diga sim ao SUS! Valorize o SUS! Apoie o SUS! A gente no Brasil precisa do SUS. O SUS é nosso. É motivo de orgulho, de cidadania, de democracia, é acesso, é direito. Viva o SUS! Vamos proteger esse sistema”, Rita Fernandes presidente da Sebastiana (Liga dos Blocos de Rua do Rio de Janeiro) convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

José Geraldo Souza

“O SUS é a metassíntese da democracia participativa inscrita na constituições de 1988. Seus fundamentos, deliberação de movimentos sociais nos Conselhos e também no Controle Social das políticas representa o maior processo de mobilização que se inscreveu na história dessa democracia participativa. E o SUS não só representa esse fundamento nos seus princípios, nas suas diretrizes, como tem sido a garantia da assistência de saúde a uma população afetada por uma pandemia sem precedentes. O Brasil Precisa do SUS”, Jose Geraldo Souza, ex-reitor da Universidade Nacional de Brasília (UNB) convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

João Pedro Stédile

“O povo brasileiro precisa do SUS. Ah se não fosse o SUS… teríamos pago com muito mais vida o covid e outras enfermidades. Por isso é fundamental garantir mais recursos, mais servidores da Saúde porque o único direito que existe no Brasil que está universalizado é o direito à saúde pública. Daí que o MST e todos seus militantes, nossa base em geral, nos somaremos a todas as entidades, movimentos, sindicatos, partidos, igrejas, intelectuais na defesa do SUS e na luta para que o governo crie vergonha e garanta os recursos necessários que estavam lá na Constituição”, João Pedro Stédile, economista e membro da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Ana Costa

“Sou Ana Costa. O SUS tem sido de grande valia para o povo brasileiro. E ele tem reconhecido isso, valorizado mais o SUS como uma conquista histórica. Mas o povo merece muito mais. E o SUS pode dar muito mais desde que tenha financiamento adequado para contratar pessoal, equipamentos, insumos, remédios, vacinas e tudo que o povo precisa… inclusive ter uma gestão melhor. É por isso que estamos aqui defendendo o SUS e exigindo o seu fortalecimento e chamando todos vocês para virem conosco em defesa do SUS. Por quê? Porque o Brasil precisa do SUS. E o SUS precisa de nós nesse momento”_, Ana Costa, médica e dirigente do Cebes, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Nuredin Allan

“A ABJD – Associação Brasileira de Juristas pela Democracia – soma-se às demais entidades e organizações da sociedade civil, assim como outras personalidades, na defesa incessante e intrasigente do SUS. O SUS se trata de um programa universal de Saúde Pública que atende de maneira democrática e indistinta toda a população brasileira. Em algumas localidades, o SUS é o único acesso a tratamento médico e à medicamentos de pessoas em condições de vulnerabilidade. Além disso, o SUS atua na fiscalização sanitária e medidas preventivas com o propósito de evitar o surgimento e a proliferação de um sem número de doenças. O SUS não pode ter seu orçamento reduzido. O orçamento reduzido do SUS significa aumento de mortes, especialmente da população em condição de vulnerabilidade. O Brasil precisa do SUS”_, Nuredin Allan, membro da executiva nacional da ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia), convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Erika Kokay

“O SUS com seus princípios fundantes é um patrimônio imaterial da humanidade construído pelo povo brasileiro. O SUS representa o acesso a uma saúde que não é o contrário de doença. Saúde é qualidade de vida e qualidade de vida é felicidade. A todos os profissionais que constroem o SUS todos os dias, a nossa homenagem em nome do povo brasileiro. Porque o Brasil não precisa do arbítrio, o Brasil não precisa das mordaças, o Brasil não precisa das correntes, o Brasil precisa do SUS”, Erika Kokay, deputada federal pelo PT, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Célio Moura

“Sou deputado federal Célio Moura, do PT do Tocantins. O Brasil precisa do SUS. Diante de mais de 170 mil mortes em razão do coronavírus que acontece em território brasileiro, nós vimos o ataque que vem sofrendo o Sistema Único de Saúde, o SUS. Só no ano de 2019 realizou mais de 2 bilhões e 800 milhões de exames no povo brasileiro. Ou seja, de pequenos procedimentos até transplantes de órgãos. Em razão da Emenda Constitucional 95, o SUS no ano de 2019 teve um desfalque de mais de R$ 9,5 bilhões. Nós fazemos parte dessa campanha o #BrasilPrecisadoSUS porque é inadimissível o governo federal fazer um ataque monstruoso ao SUS. Sem ele, o Brasil teria no mínimo o dobro de mortes em razão do coronavírus. O povo brasileiro precisa saber que o SUS tem uma importância muito grande na vida do povo brasileiro. Portanto, essa campanha o #BrasilPrecisadoSUS precisa ser implantada em todo território nacional para que a gente possa defender a Saúde Pública brasileira”_, Célio Moura, deputado federal (PT-TO) convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Kakay

“O SUS é sem dúvida o maior programa de saúde pública do mundo. É um programa do qual podemos nos orgulhar na tentativa de universalizar a Saúde. Nós temos que estar juntos para impedir que sucateiem o SUS. Temos que impedir que façam de alguma forma um trabalho para diminuir a importância, a capilaridade e a fundamental força do SUS, principalmente nessa hora triste pelo qual passa o mundo e o Brasil. O SUS é um exemplo, talvez o único que podemos dar para o mundo, de enfrentamento universal e de tratar a Saúde de forma igual para todos, mesmo aqueles que acham que não precisam do SUS deveriam apoiar o SUS. Todos nós deveríamos ter esse compromisso. O Brasil precisa do SUS”_, Kakay, advogado criminalista, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Nilcemar Nogueira

Sou Nilcemar Nogueira – nutricionista e fundadora do Museu do Samba. Venho aqui somar na campanha em defesa do SUS. O Brasil Precisa do SUS. Você precisa do SUS. O povo precisa do SUS. É uma forma de combate à desigualdade, é garantir um dos nossos direitos fundamentais. Mostre sua indignação – venha defender a saúde do povo brasileiro você também”, Nilcemar Nogueira, nutricionista e fundadora do Museu do Samba, convida para a campanha o #BrasilPrecisadoSUS.

Arnaldo Antunes

Elisa Lucinda

Antônio Pitanga

Ernesto Picollo

Coletivo Pontos de Luta

Ligiana Costa

ColetivA

Keila Simpson

Me chamo Keila Simpson, sou travesti e moro em Salvador. Estou aqui para me somar a tantas outras pessoas pelo Brasil nessa campanha em Defesa do SUS – Sistema Único de Saúde. É só nós no Brasil. É só o Brasil que tem um sistema como esse gratuito e universal. Só o Brasil tem essa possibilidade de ofertar saúde para todo mundo dessa forma gratuita. O que seria de nós se não fosse o SUS agora na pandemia de covid. Só para citar um exemplo: o Sus é muito mais do que isso. O SUS entra nas nossas vidas todos os dias em muitos dos serviços ofertados, tenha você plano de saúde ou não. Você um dia vai precisar do SUS ou sempre precisou. Portanto, defender o SUS é uma missão nossa. É o dever que a gente tem como cidadão brasileiro que precisa desse serviço, defender em campanhas e dizer cada vez mais que é sempre importante contar com um sistema como esse que abraça todo mundo, que não tem preconceito de ração, religião, etnia social nenhuma. O SUS abraça todo mundo. E com esse abraço que o SUS dá em todo mundo que ele pede que o abrace. Que o abrace e defenda. Defenda para que o SUS possa receber mais e mais recurso para que possa fazer mais e mais pelos Brasileiros do que tem feito aqui até então. Portanto, defendo, apoio e desejo vida longa ao SUS e não à privatização do Sistema.



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.