Linha do tempo 1980

1980

Eleutério Rodrigues Neto é o novo presidente do Cebes. O ex-ministro de Saúde José Gomes Temporão é o primeiro vice, enquanto Paulo Amarante é o segundo. A secretaria executiva da entidade passa a ser sediada no Rio de Janeiro, na Av. Churchill, 97-608.

Acontece a VII Semana de Estudos sobre saúde comunitária com o tema central “Sistema Nacional de Saúde”, na capital do Espírito Santo.

Realização da VII Conferência Nacional de Saúde. A respeito do evento, comentava-se abertamente que o evento iria sacramentar a articulação definitiva dos Ministérios da Saúde e da Previdência Social e, consequentemente, com as secretarias estaduais de saúde e municípios, garantindo as verbas para a instalação da rede de assistência primária à saúde, no PREV-SAÚDE. O Cebes lançou contribuição ao debate publicando artigo escrito por Luiz Cordoni Junior e Márcio José de Almeida. No artigo, os autores fazem uma análise estrutural e conjuntural da proposta do PREV-SAÙDE.

No mesmo ano, Cebes publica nota oficial intitulada “Aborto: questão de democracia”.

Em abril de 1980, o Núcleo Regional do Cebes na Bahia divulga documento intitulado O PREV-SAÚDE em Debate com o objetivo de subsidiar as discussões e debates na Conferência que se aproximava. O Cebes organizou no dia 21 de maio de 1980 mesa redonda com vistas a discutir e debater temas relacionados à VII Conferência Nacional de Saúde. Na ocasião, estiveram presentes figuras representativas da área da saúde, que, tendo participado da VII Conferência Nacional de Saúde, puderam fazer balanços e contribuir para a discussão sobre seus resultados. Estiveram presentes o Dr. Domingos Adib Jatene (Secretário de saúde do estado de São Paulo), o Dr José da Silva Guedes (professor de medicina social da Santa Casa de São Paulo), Dr. Eurivaldo Sampaio de Almeida (professor da Faculdade de Saúde Pública da USP), Dr. Sebastião de Moraes (secretário de saúde de Campinas) e o Dr. Carlos Gentille de Melo (médico sanitarista). Coordenando o debate e representando o Cebes, falou o Dr. Nelson Ibañes (professor de Medicina Social da Santa Casa e diretor do Centro de Saúde-Escola de Cotia). Embarcou para a Nicarágua, no fim do mês de maio, o prof. de planejamento da ENSP Sérgio Arouca. Viajou a convite da OPAS para, durante dois anos, assessorar o governo da Nicarágua na implantação de um Sistema Nacional de Saúde.

O Cebes, a Associação de Médicos Residentes do estado de São Paulo e outras entidades de profissionais, dezenas de entidades de bairro ( Sociedades Amigos de Bairro, União de Favelas, Comunidades de Base, Grupos de Mães ) e ainda dezenas de Sindicatos de trabalhadores organizaram o Encontro Saúde para Todos nos dias 30, 31 e 1 de junho, na PUC de São Paulo. O evento reuniu cerca de 3 mil pessoas, na sua grande maioria representantes vindos de bairros e municípios da grande São Paulo. As principais conclusões do encontro foram publicadas na revista Saúde em Debate (nº10).

Realizou-se nos dias 6 e 7 de junho, na sede do Cebes , no Rio de Janeiro, a III Assembleia Nacional de Delegados da entidade, com a participação de delegados e representantes dos Núcleos de Porto Alegre, Curitiba, Vitória, Salvador, Brasília, Campinas e Rio de Janeiro. Esta Assembleia revestiu-se de maior importância, considerando-se a séria crise financeira que o Cebes atravessou em 1979 e que chegou a comprometer o trabalho administrativo e político da entidade, particularmente no campo editorial, tendo sido editado apenas um número da Saúde em Debate (nº9).

A necessidade de uma discussão democrática sobre um plano de trabalho concreto para a Diretoria Nacional e um aprofundamento da questão editorial fizeram com que se convocasse uma assembléia geral extraordinária para o período da XXXII Reunião Anual da SBPC, em julho de 1980, no Rio de Janeiro.

Entre os dias 19 e 26 de julho foi realizado em Curitiba o Encontro Científico de Estudantes de Medicina (ECEM). O Cebes esteve presente através de seu presidente Eleutério Rodrigues Neto, que participou da mesa redonda sobre ensino médico. Reunidos em Curitiba em julho de 1980, cerca de 3 mil estudantes de medicina deram um exemplo de conduta democrática dentro de suas propostas de ressurgimento das lutas populares. Em meio a um balanço amplo, objetivo e sincero das condições de saúde do povo brasileiro, dedicaram-se também ao debate sobre suas próprias representatividades como intérpretes da maioria dos estudantes do país. Dentro do processo de reconstrução da UNE, abriu-se um acalorado debate, sobre a questão da representatividade do ECEM, dando ao mesmo um caráter deliberativo, no encaminhamento das lutas específicas dos estudantes de medicina. O Cebes de Curitiba esteve empenhado na organização do Encontro, promovendo durante o mesmo um curso sobre saúde comunitária, muito concorrido e incentivador das práticas de saúde coletiva junto aos estudantes. O Presidente do Cebes participou de mesa redonda sobre a prática médica, apresentando o tema Integração Docente -Assistencial em Saúde, cujo resumo foi publicado no Saúde em Debate (nº11)

Realização do Encontro Nacional sobre ensino da Medicina do Trabalho, em Campinas, em julho de 1980. O evento foi promovido pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT) e Departamento de Medicina Preventiva e Social (FCM-UNICAMP). O Cebes publica as conclusões e recomendações do Encontro Nacional sobre o Ensino da Medicina do Trabalho.

No mês de julho, ocorreu no Rio de Janeiro a XXXII Reunião Anual da SBPC, cujo tema central foi ciência e educação para uma sociedade democrática. A área de saúde fez-se presente na Reunião através de uma série de debates, conferências, um curso e sessões de comunicações, sendo que o Cebes foi o responsável pela maioria desses eventos, também organizados pelo IMS da UERJ. Dentre as várias promoções, merece destaque o curso sobre saúde e sociedade e a mesa redonda sobre saúde do trabalhador, que polarizaram as atenções dos participantes por sua grande relevância e oportunidade. Assembleia extraordinária do Cebes ocorreu durante o evento. A RSD publica artigos apresentados no evento.

Realização do Encontro Popular pela Saúde do Rio de Janeiro, no dia 14 de setembro, na Cidade de Deus, organizado pela Federação de Associações de Moradores do Estado do Rio de Janeiro. Essa realização seria um movimento pela saúde que continuaria com os trabalhos de comissões nas comunidades. Essas comissões vêm sendo formadas há mais de um ano pelas associações de moradores assessoradas por profissionais de saúde do Sindicato dos Médicos no Rio de Janeiro, pelo núcleo do Cebes do Rio, pelo Centro de Defesa da Qualidade da Vida, entre outros.

Eleutério Rodrigues Neto, presidente do Cebes nacional, esteve na Nicarágua em outubro de 1980 em missão da Organização Pan Americana da Saúde. Foram selecionados três depoimentos sobre a situação da saúde da Nicarágua, para publicação na edição 12 da RSD. O primeiro, do Dr. Joaquim Solis Piura, na ocasião Ministro da Saúde em exercício, procura abordar o problema do ponto de vista Nicaraguense, do processo revolucionário sandinista. O segundo do Dr. Miguel Marques, representante local da OPAS, discute o papel dos organismos internacionais e do nacionalismo na Nicarágua. O último é dado por Sérgio Arouca, ex-presidente do Cebes e consultor da OPAS na Nicarágua. Sérgio Arouca discute a prática de saúde no Brasil à luz de experiências em curso na Nicarágua e de sua vivência junto à comunidades nicaraguenses.

Composição: Presidente: Eleutério Rodrigues Neto 1º Vice: José Gomes Temporão 2º Vice: Paulo Amarante Primeiro secretário: Maria Eliana Labra Segundo secretário: Jaime Araújo de Oliveira Tesoureiro: Maria Inês Souza Bravo Diretor suplente: Dalmo Herrera Feitoza Segundo diretor suplente: Francisco Campos Braga Neto.

_____________________________________________________________________

Homenagem a Eleutério Rodriguez Neto

Vídeo sobre a Memória do Cebes