Cebes convida debatedores para discutir a pauta da Cobertura Universal de Saúde da 74ª Assembleia Geral da ONU

Cebes convida debatedores para discutir a pauta da Cobertura Universal de Saúde da 74ª Assembleia Geral da ONU

Na próxima segunda-feira, dia 23 de setembro, será lançado na ONU a a declaração política da Reunião de Alto Nível sobre Cobertura Universal de Saúde. O Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) abre então espaço no site para acadêmicos e profissionais da área com interesse em analisar criticamente e apontar riscos para o SUS. No documento, Chefes de Estado e de Governo assumem pela primeira vez a cobertura universal de saúde como uma pré-condição essencial para a implementação da Agenda 2030 para Desenvolvimento Sustentável – cujo objetivo é erradicar a probreza extrema no mundo.

Mas a proposta da cobertura universal tem preocupado atores da luta pelo direito à saúde pela distorção que faz do próprio conceito de cobertura universal e pela aliança com o mercado privado do setor.

O Cebes entende que há uma ambiguidade no documento. Ao mesmo tempo que a proposta coloca como objetivo a cobertura universal de saúde até 2030, esses atores trabalham em prol do conceito de cestas básicas de procedimentos médicos, que cobririam uma parte ínfima das necessidades de saúde da população em geral. É o resultado de uma pressão do mercado sobre o setor. O SUS está sob grande risco.

A proposta do Cebes é refletir o futuro do SUS mediante essa orientação internacional patrocinada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Quais as intenções por trás do tema de Cobertura Universal de Saúde? Esse é de fato um benefício da população ou uma submissão aos interesses de mercado? Não estariam usando esse nome para maquiar um projeto que seria uma iniciativa de mercado?

O objetivo é promover o debate para um espaço de divulgação popular, como este site, e repercutir o assunto na sociedade.

O Cebes quer contribuir com a reflexão crítica. O tema está lançado.

Leia mais sobre as propostas do Cebes em Manifesto do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde em defesa do direito universal à saúde – saúde é direito e Download do arquivo “Austeridade: Que história é essa? Como o arrocho pode afetar os nossos direitos e como enfrentá-lo”


Segue o link para o artigo de Maria Helena Mendonça, Socióloga, doutora em Medicina Social e pesquisadora da Ensp/Fiocruz.



Comentários

  1. Atuando com a Participação Social e o Controle Social dentro do SUS através da Educação Permanente.

  2. O em seu programa se seguido com realidade e a solução .
    No momento estamos com problemas relacionados com uma política errada.

Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.