Acadêmicos e figuras políticas do mundo divulgam carta aberta por Renda Básica Universal contra Covid-19

Acadêmicos e figuras políticas do mundo divulgam carta aberta por Renda Básica Universal contra Covid-19
Foto: Linus Nilsson | Unsplash

Mais de 500 personalidades acadêmicas e políticas divulgaram uma carta aberta em prol de política de Renda Universal para combater a pandemia do covid-19 (coronavirus). Acesse a carta no link e veja abaixo o conteúdo traduzido da mesma:

Renda Básica Universal Emergencial para todos(as)

Estamos vivendo em tempos sem precedentes – na medida que o vírus COVID-19 se espalha rapidamente pelo planeta, ele mina os fundamentos da economia global.

E, assim como não podemos lidar com a pandemia com medidas de saúde pública “comuns”, da mesma forma, com o colapso da economia global, precisamos ir além de políticas de bem-estar social tradicionais.

Ao redor do planeta, comércios estão falindo; empregos estão sendo perdidos; hipotecas estão sendo liquidadas; economias estão se esvaindo; e aluguéis não estão conseguindo ser pagos. Sociedades onde na qual a grande maioria da população trabalha em setores informais serão atingidas de uma forma especialmente dura – além da renda, não há quase rede de proteção.

Nosso sistema econômico depende de movimento contínuo e, neste momento, está caminhando para a paralisação. Sem uma intervenção governamental drástica, inúmeras pessoas vão sofrer, empresas irão fechar, desemprego irá explodir e a economia irá para a recessão mais profunda e, provavelmente, para uma segunda Grande Depressão.

É tempo para os governos adotarem a Renda Básica Universal, garantindo que todos sob a própria jurisdição tenham dinheiro suficiente para comprar comida e outros itens essenciais para sobrevivência.

Apenas a Renda Básica não será suficiente – imigrantes e detentos, por exemplo, precisarão de apoios específicos para suas circunstâncias. E, evidentemente, comida e assistência à saúde deverão ser fornecidas as todo mundo. Mas a uma Renda Básica Universal deveria ser uma política central na resposta emergencial a essa crise. Sem ela, vidas serão perdidas.



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.