Cebes apoia a campanha pela permanência do auxílio emergencial de R$ 600

Cebes apoia a campanha pela permanência do auxílio emergencial de R$ 600

O Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) se soma à campanha pela permanência do auxílio emergencial de R$ 600 pois consideramos que a pandemia da Covid-19 revela, para além de uma crise sanitária, uma crise econômica e social sem precedentes.

Sempre defendemos que esse momento exige políticas públicas robustas de proteção social e, o auxílio emergencial, embora aquém do valor de 1 salário mínimo que defendemos, é sem dúvida, fundamental pra permitir um mínimo de condições de vida e dignidade à população.

O Cebes, como defensor da perenização de uma renda universal de cidadania, considera inadmissível a suspensão do auxílio emergencial.

A situação de vida da população brasileira vem se agravando. Lembramos a volta do Brasil ao mapa da fome e os impactos já sentidos sobre a saúde e vida da população como as mais de 130 mil morte por covid-19, muitas delas evitáveis; e o agravamento das condições de saúde de brasileiras e brasileiros.

É sempre bom enfatizar que o Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. A renda universal de cidadania que defendemos é uma das dimensões de políticas distributivas como a inadiável reforma tributária solidária que enfrente a nossa tributação regressiva na qual os pobres pagam mais e os ricos muito pouco – e muitas vezes são isentos e privilegiados.

A grave crise que enfrentamos não será enfrentada sem medidas drásticas que enfrentem nossa ancestral desigualdade.

O auxílio emergencial significa um passo importante nessa direção.

Abaixo, estão os cards para divulgação em redes sociais! Participe da campanha e compartilhe!

Acesse também abaixo:



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.