Série de Prosas Cebianas aborda ações de enfrentamento e cuidado na pandemia no contexto da América Latina

Série de Prosas Cebianas aborda ações de enfrentamento e cuidado na pandemia no contexto da América Latina

O Centro Brasileiro de Estudos de Saúde promove uma série de Prosas Cebianas. A segunda prosa desta série, ocorreu no dia 05 de novembro, com propósito de debater as experiências de alguns territórios brasileiros na pandemia de covid-19 à luz do contexto comum em toda América Latina. Criou-se um ambiente virtual afetuoso e dinâmico para compartilhar e aprender com os territórios e seus movimentos e potencializar as mudanças que queremos.

A acolhida no ambiente virtual contou com Edna Bezerra (Cebes / núcleo Maceió-AL) e Livia Angeli (Vice Presidenta do Cebes) e em seguida, o espaço foi temperado com músicas e poesia.

Para mergulhar na conjuntura do tema de debate, Maria Belén Herrero (Flacso Argentina) apontou três dimensões dinâmicas e históricas para analisar a situação de saúde contra os povos na pandemia de covid-19: sistemas de saúde (dimensão estrutural), medidas adotadas e tempo (dimensões conjunturais), vinculadas aos cenários distintos nos países, os quais foram por ela categorizados entre países considerados negacionistas, gradualistas ou rigorosos. Belén afirmou que por mais que a covid-19 ultrapasse fronteiras, ela afeta a população de maneira muito desigual, condicionada pela determinação da saúde e iniquidades. Sua análise baseia-se na influência do neoliberalismo sobre os sistemas de saúde e demais políticas sociais e do papel do pensamento crítico na criação de cenários e estratégias. Belén ainda reforça a responsabilidade militante de pensar alternativas, sustentar outros olhares e (re)colocar o direito a saúde, sistemas nacionais universais de saúde e cooperação sul-sul na agenda de disputa da América Latina.

Diego Lima (Cebes / núcleo Macaé-RJ), trouxe uma narrativa desde seu itinerário de cuidado em saúde no SUS, ser juventude preta, atravessada pela vida na favela e por iniquidades, como falta de saneamento básico, infraestrutura, cultura, segurança alimentar e várias faces da violência, intensificada com a pandemia de covid-19. Ressalta que a crise sanitária no estado do Rio de Janeiro tem impactado os corpos e o Núcleo Cebes em Macaé tem tecido rede de apoio e solidariedade em tempos de aprofundamento da normalização do morrer e da violência dos povos periféricos. Com o contexto das eleições municipais, houve intensificação das denúncias referentes ao agravamento da fome e pobreza no território. Destaca a necessidade de recolocar o direito à saúde atrelado ao fortalecimento do território, onde acontece a reprodução da vida, e acrescenta que a juventude não se limita às respostas para o futuro, mas que a juventude disputa o futuro no presente (práxis, corpo, escuta e intelecto).

Cristiane Lemos (Cebes / núcleo Goiânia-GO) trouxe a importância do Cebes e a trajetória de estudos e trincheiras de lutas do núcleo de Goiânia, com ações que perpassam pela atuação no Conselho Estadual de Saúde de Goiás, além da criação e organização dos projetos “Pequi com SUS” e “Cafés cebianos”. Resgatou referenciais teóricos e da práxis, tendo como referência nossa consciência interseccional de classe. Cristiane falou sobre a experiência de estar na co-candidatura, em mandata coletiva, no pleito eleitoral municipal de 2020, destacando a importância de a defesa do direito à saúde ocupar diferentes espaços e vozes, mitigando a fragmentação das lutas e reinvindicações populares. Em sua perspectiva, urge o enfrentamento do individualismo pela mobilização coletiva, tendo a solidariedade como palavra de ordem.

Livia e Edna finalizaram ressaltando as implicações do ainda predominante sistema patriarcal, machista e misógino, dando destaque para a necessidade de formação política e a importância da luta eleitoral para materialização das políticas municipais de saúde.

O espaço virtual foi encerrado com um profundo sentimento de GRATIDÃO, pela construção coletiva de cebianos e cebianas, que resultou na organização dessa rica prosa.

Acesse o vídeo em:

Músicas

Samba da Utopia: https://www.youtube.com/watch?v=KDXX7m3iBzc

Latinoamerica: https://www.youtube.com/watch?v=jW9_mFAGO0E

Reinventário: https://www.youtube.com/watch?v=7OaWMCWvZ9M

Poesia

Analfabeto Político – Bertold Brecht



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.