Frente pela Vida cobra apuração criminal dos atos praticados pelos conselheiros do Conselho Federal de Medicina

Frente pela Vida cobra apuração criminal dos atos praticados pelos conselheiros do Conselho Federal de Medicina

Em 19 de outubro, a sociedade brasileira teve acesso a um vídeo estarrecedor a partir da reportagem publicada pelo site The Intercept Brasil. O vídeo é uma gravação de um trecho de uma reunião ocorrida em meados de 2020, no qual conselheiros do Conselho Federal de Medicina (CFM) narram suas práticas criminosas com a presença de um empresário citado no relatório da CPI da COVID-19 como uma das lideranças do Gabinete paralelo. Em meio a risadas, os conselheiros admitem que têm ciência que estão cometendo crimes e contrariando o código de ética médica, conforme trechos abaixo em destaque:

“Isso não pode ser uma coisa pública, inclusive porque, como eu sou o responsável pela Codame, [pela área que disciplina a propaganda e publicidade médica no Brasil. Eu próprio escrevi o que eu não posso fazer” disse, rindo, o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina.

O colega não pode induzir a um tratamento ou prometer isso ou aquilo. Mas dá para ser feita uma live informativa. E tem que tomar muito cuidado com as palavras. Parem para pensar, eu estou aqui, doutor Emmanuel, doutora Annelise, doutora Graziela… Tem pessoas de dentro do Conselho aqui [no gabinete paralelo], e isso geraria um problema maior ainda. Imagina só, nós, envolvidos [na promoção da cloroquina]?”, disse outro Conselheiro do CFM.

Já se tinha conhecimento da atuação política da direção do CFM em defesa do presidente candidato à reeleição. Já sabíamos que o CFM agiu de maneira irresponsável, permitindo o uso de um tratamento comprovadamente ineficaz para a COVID19. Contudo, o vídeo divulgado é repugnante por mostrar como se deu de forma orquestrada este processo, com a ciência de que estavam cometendo crimes, dando risadas sobre os corpos das centenas de vítimas diárias da pandemia naquele momento.

A Frente pela Vida vem a público manifestar sua indignação com os fatos narrados e cobrar das autoridades do poder judiciário a abertura imediata de processo criminal contra o presidente da entidade e os conselheiros culpados por autorizar uso do kit-covid.

Que as lágrimas das mais de 600 mil vítimas da COVID-19 se transformem em justiça!

Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2021

Frente Pela Vida




Comentários

Deixe um comentário


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.