Brasil dispara no vício induzido pelos pais na droga da obediência – Ritalina

Problemas normais da vida são designados pelas indústrias farmacêuticas como DOENÇAS MENTAIS, precisando assim de remédios cuja eficácia não podem ser mensurados, mas que causam efeitos secundários notáveis. Dessa forma:

Timidez………….vira…..Desordem de Ansiedade Social……………código 300.23

Perda de um ente…..vira…..Desordem Depressiva Maior………… código 296.2

Saudades de casa….vira..Desordem de ansiedade de separação… código 309.21

Desconfiança…..vira …..Desordem de Personalidade paranoica…código 301.00

Ter altos e baixos…..vira……Transtorno Bipolar………….………….código 296.00

Ser distraído…………vira.….. DHDA………………….…………………… código 314.9

É por isso que é quase impossível hoje em dia ir num psiquiatra hoje e não ser diagnosticado com uma doença mental. Em quase 100% destes diagnósticos são recomendados psicoativos. No geral, eles causam cerca de 700.000 reações adversas e 42.000 mortes durante um ano. Os psiquiatras recebem comissões pela indicação destes remédios e a indústria farmacêutica lucra U$ 330.000.000.000 por ano. Estes remédios não tem um poder de cura comprovados. A única coisa que se comprova é uma extensa lista de efeitos secundários nocivos. Está cada vez mais proibido viver com dores, o sofrimento é proibido, temos que viver dentro de uma propaganda de absorvente. Sem sofrimento, não aprendemos a lidar com o mundo real, não evoluímos e não temos coragem para suportar a vida como ela é.



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.