Fiocruz lança o livro “Vacinas e Vacinação no Brasil: horizontes para os próximos 20 anos”

Fiocruz lança o livro “Vacinas e Vacinação no Brasil: horizontes para os próximos 20 anos”

Este livro, organizado pela Iniciativa Saúde Amanhã, no contexto da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030 e dialogando com a Coordenação de Ações de Prospecção na Presidência, é fruto do Seminário “Vacinas e Vacinação no Brasil: Horizontes para os próximos 20 anos”, realizado em abril de 2019, na Fundação Oswaldo Cruz. Texto originalmente publicado no site Saúde Amanhã.

Em meio à pandemia de Covid-19 e à expectativa global por uma vacina efetiva contra o novo coronavírus, a rede Brasil Saúde Amanhã, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apresentou nessa quinta-feira (17) às 17h o livro “Vacinas e Vacinação no Brasil: horizontes para os próximos 20 anos”, com transmissão ao vivo pelo canal da VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz no YouTube.

O lançamento é pelo selo Edições Livres, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), dedicado a obras disponíveis em acesso aberto, com livre circulação na internet.

Há 10 anos a iniciativa Brasil Saúde Amanhã atua na prospecção de cenários futuros para o Brasil e o sistema de saúde. Produzido no contexto da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030 e em diálogo com a Coordenação de Ações de Prospecção da Presidência da Fiocruz, este livro é fruto do seminário ‘Vacinas e vacinação no Brasil: horizontes para os próximos 20 anos’, realizado em junho de 2019. A obra registra o debate promovido pelo evento e atualiza o seu conteúdo frente à pandemia de Covid-19”, explica o coordenador da iniciativa Brasil Saúde Amanhã, o pesquisador José Carvalho de Noronha, do Icict/Fiocruz, que também é dirigente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes).

O lançamento do livro foi marcado pela palestra magna “Desafios atuais para os programas de vacinação na América Latina”, ministrada pelo diretor adjunto da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Jarbas Barbosa, e contou com a presença virtual do diretor do Icict/Fiocruz, Rodrigo Murtinho, e da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima (a confirmar). As palavras iniciais foram proferidas por José Carvalho de Noronha e Paulo Gadelha, coordenador da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030, ambos organizadores do livro.

A obra é apresentada por Akira Homma, assessor científico do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) e também organizador, e por Carlos Gadelha, coordenador das Ações de Prospecção da Fiocruz e um dos autores. A outra organizadora do livro, a pesquisadora Cristina Possas, assessora científica de Bio-Manguinho, participa do debate. O encerramento foi feito pela diretora do Instituto Nacional de Infectologia (INI/Fiocruz) e pela ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (INI), Carla Domingues.

Vacinas e Vacinação no Brasil: Horizontes para os Próximos 20 anos

Organizado em quatro capítulos, o livro trata da temática das vacinas e da dinâmica de vacinação a partir de uma abordagem sistêmica e intersetorial e situa o Brasil em uma posição diferenciada dos demais países em desenvolvimento no campo da vacinologia. Os ensaios combinam perspectiva histórica e visão estratégica e transitam da pesquisa ao desenvolvimento e inovação de vacinas, englobando produção, desafios regulatórios no âmbito da globalização e uma possível agenda para o futuro, na perspectiva das relações entre Saúde, Ciência e política industrial.

O primeiro capítulo – “Vacinas e Vacinações no Brasil: Agenda 2030 na Perspectiva do Desenvolvimento Sustentável” – direciona a prospecção tecnológica das atividades de pesquisa, desenvolvimento e produção de vacinas no Brasil e discute os fatores envolvidos no declínio da cobertura vacinal no país, além de cenários futuros até 2030 para imunizações no Sistema Único de Saúde (SUS). A ele se segue a nota complementar “Desenvolvimento e produção da vacina SARS-CoV-2”, assinada por Cristina Possas e Akira Homma.

O capítulo “Tendências econômicas e de inovação no mercado de vacinas: uma nota exploratória sobre a dinâmica global e nacional” apresenta as reflexões em busca de respostas para a pergunta crucial para a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação de vacinas no país: “morreremos, ficaremos estagnados e dependentes ou seremos inovadores nos próximos 20 anos?”. O texto também é atualizado pela nota complementar “A pandemia da Covid-19 e os desafios estruturais da inovação para o acesso universal no Brasil”, de Carlos Gadelha.

Assista a transmissão de lançamento:

Faça o download o livro no link ou abaixo:



Deixe uma resposta


Seu e-mail não será publicado. Seu comentário poderá ser moderado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.